coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Volkswagen põe orquestra de autopeças em fábrica transparente

Unidade da Volks em Dresden, com paredes de vidro, recebe Filarmônica de Nova York para tocar com metais

14 de maio de 2013 | 12h21

DRESDEN, ALEMANHA - Enquanto a economia europeia vive dias difíceis, operários da Volkswagen em Dresden, na antiga Alemanha Oriental, trabalharam mais felizes esta semana ao som da Orquestra Filarmônica de Nova York.

O solista solista Chen Halevi, da Filarmônica de Nova York, executou a peça  'Kraft', do compositor finlandês e pianista Magnus Lindberg. A orquestra usou autopeças originais do Phaeton como instrumentos de percussão durante a interpretação. Antes da apresentação os músicos visitaram um feirão de sucata de veículos para coletar peças para a performance.

A unidade da Volks em Dresden é conhecida como 'fábrica transparente', pois permite aos visitantes e clientes acompanhar o processo produtivo dos veículos em toda a extensão da linha de montagem.

A fábrica emprega 800 funcionários que produzem 44 unidades por dia do Phaeton, carro de luxo da montadora, além de outras cem unidades diárias dos modelos Bentley Continental GT e Flying Spur.

A Filarmônica foi a Dresden para uma serie de apresentações esta semana. A apresentação na fábrica, nesta terça, 14, foi transmitida gratuitamente pela TV.

A Fábrica Transparente regularmente promove eventos culturais e festivais de música na cidade. Em abril, a Volkswagen anunciou que seu lucro operacional caiu 45% no primeiro trimestre, por causa da crise na Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.