Volta de crédito anima mercado imobiliário

A volta de algumas modalidades de financiamento pela Caixa Econômica Federal (CEF) deixou o mercado imobiliário confiante. Para o diretor da área de incorporação do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) João Crestano, os produtos da CEF voltados para imóveis comerciais "são muito oportunos". "Antes, a pessoa física que queria comprar um imóvel comercial tinha de pagar à vista ou, se não tivesse recurso, continuar alugando", disse.Ele espera que o dinheiro destinado a esse setor não prejudique as possibilidades de financiamento para unidades residenciais, a grande carência atualmente. "Acreditamos que ainda este ano a Caixa vai retomar as linhas de crédito para a classe média", afirmou Crestano.O diretor da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio, Luiz Paulo Pompéia, acredita que a retomada dos financiamentos será importante para toda a sociedade, que "estava meio desanimada" desde o fechamento de linhas este ano. "A Caixa é a grande financiadora do mercado, responsável por cerca de 70% dos financiamentos feitos em São Paulo no ano passado", disse. Para ele, os produtos para imóveis comerciais são a grande oportunidade dentre os relançamentos. "Isso deve ativar a construção civil."De acordo com o vice- presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon) Eduardo Zaidan, a liberação de recursos para construção civil é "exatamente bem-vinda". "Resta saber se os programas vão ser realmente operacionais", salientou. As últimas medidas da Caixa são apenas paliativas, para a Associação Brasileira de Mutuários da Habitação. "Elas não resolvem o problema habitacional do País", diz o consultor jurídico da associação, Amauri Bellini.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.