Volta do IPI provoca corrida às lojas

Com o mote do fim do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido, feirões e concessionárias estiveram lotados no fim de semana. Com o movimento, já há fila de espera para entrega de muitos modelos. No evento da Peugeot, apenas 30% dos que fecharam negócio conseguiram sair com o carro novo direto para a casa. "Os modelos de entrada estão todos com espera", diz o vendedor André Rubens Lopes. O prazo mínimo para receber o veículo é de 15 dias.

AE, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 08h32

Cerca de 80 vendedores foram recrutados para o feirão da montadora francesa. Ainda assim, foi preciso chamar reforços. "Foi difícil atender a todos", diz o gerente nacional de vendas, Stéphane Majka. Em uma concessionária do grupo Amazonas, da rede Fiat, as vendas nos últimos dois dias estiveram 50% maiores que a média para fins de semana. A loja optou por ofertas especiais em determinados veículos. Um modelo Punto, por exemplo, que custa normalmente R$ 37.500, passou para R$ 33.800 na última semana.

Em uma loja da Ford, não foi mais possível encontrar modelos como o Ka neste fim de semana. "Estamos sem estoque para os carros mais populares", diz o gerente de vendas Francisco de Sales. Quem comprar hoje sob encomenda pode perder parte do desconto do IPI, já que na próxima quinta-feira termina a isenção completa, passando a valer a cobrança de 1,5% do tributo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
impostoIPIcarrosvendas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.