finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Volume da Bolsa estimula abertura de capital, diz Magliano

O presidente da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), Raymundo Magliano, defendeu hoje uma maior abertura do capital das empresas no País. Segundo ele esse será o próximo foco de atuação da Bovespa depois do esforço de pulverização e popularização do mercado acionário. "O importante é termos volume", afirmou Magliano, após a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, do qual faz parte. Ele comemorou o recorde batido ontem pela Bovespa de fluxo de capital externo. Segundo Magliano, o aumento do volume de negociações na Bolsa estimula as empresas a abrirem seu capital. No Brasil, informou Magliano, apenas 380 empresas têm capital aberto, e é preciso chegar pelo menos ao número de mil empresas. "As opções são poucas. Precisamos de abertura de capital das empresas para aumentar a liquidez do mercado acionário", afirmou. Ao ser questionado sobre eventuais críticas à política econômica, durante a reunião do Conselho, Magliano disse que não houve. Na sua avaliação, o discurso do ministro da Fazenda, Antônio Palocci foi muito claro. "Criou-se essa idéia de ´fogo amigo´ que não houve", garantiu Magliano.

Agencia Estado,

04 de setembro de 2003 | 14h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.