Volume de aplicações em previdência cresce 41% em agosto

Total de recursos ultrapassa os R$ 6 bilhões e supera valor aplicado no mesmo período do ano passado

Malena Oliveira, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2014 | 15h28

SÃO PAULO - Novas aplicações em planos de previdência complementar arrecadaram R$ 6,2 bilhões em agosto, valor que excede os R$ 4,4 bilhões registrados no mesmo período do ano passado e representa um crescimento de 41,1%. No acumulado de janeiro a agosto de 2014, os investimentos em previdência complementar aberta somaram R$ 49,5 bilhões, alta de 5,63% frente aos R$ 46,9 bilhões registrados no mesmo período em 2013.  

Segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), os planos individuais foram os que mais receberam recursos, contabilizando R$ 5,5 bilhões, volume 43,47% maior em relação a agosto de 2013. Planos empresariais avançaram 30,01%, recebendo R$ 580,9 milhões em aportes. Planos para menores tiveram alta de 10,92%, fechando em R$ 149,1 milhões.

De janeiro a agosto de 2014, planos individuais receberam R$ 43 bilhões em novas aplicações, registrando alta de 3,62% em relação ao mesmo período do ano passado. Já o total de recursos alocados nos planos para menores cresceu 10,83% e totalizou R$ 1,2 bilhão, na mesma base de comparação. 

A modalidade de investimento com maior expansão entre janeiro e agosto de 2013 foi a de planos empresariais, que recebeu R$ 5,3 bilhões em novos aportes, um crescimento de 23,84% frente ao registrado entre janeiro e agosto de 2013.

Segundo a FenaPrevi, que representa 72 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar, a captação líquida (diferença entre arrecadação e resgates) fechou agosto com saldo positivo de R$ 3,062 bilhões. Em agosto de 2013, o sistema havia registrado captação líquida de R$ 795,259 milhões. 

Dados mostram que, em agosto, 104.122 pessoas usufruíam de benefícios da previdência complementar aberta, como pensão por morte ou invalidez. Foram computados também 2.842.117 adesões a planos empresariais (estoque e não novos entrantes) e 9.991.421 a planos individuais.

Carteira de investimento. A carteira de investimentos do VGBL em agosto de 2014 teve alta de 19,55% em relação ao mesmo mês do ano passado, totalizando R$ 271,8 bilhões. Já a carteira do PGBL cresceu 10,37%, somando R$ 84,9 bilhões. Os planos tradicionais, por sua vez, registraram queda de 1,38%, fechando em R$ 49,5 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
previdênciaFenaPrevi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.