Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Votorantim Metais adquire reservas de zinco da Masa

A Votorantim Metais informou hoje que irá ampliar em 25% sua reserva de recursos minerais na região de Vazante, no noroeste de Minas Gerais, a partir da assinatura de um contrato de cessão de direitos minerários da Mineração Areiense S/A (Masa). O acordo, assinado hoje, chega a US$ 35,5 milhões e abrange as reservas de zinco que pertencem à massa falida e estão hoje sob administração da instituição.De acordo com as informações, a companhia participou de leilão de alienação dos direitos minerários da massa falida em 2004, quando firmou um contrato de arrendamento por três anos. Neste período, a empresa se comprometeu em reavaliar a jazida de zinco e, ao final do período, poderia optar pela aquisição. Os investimentos nesta reavaliação chegaram a US$ 5 milhões, que, somados aos US$ 35,5 milhões da assinatura do contrato de cessão, totalizam investimento total de US$ 40,5 milhões.A Masa, do grupo mínero-metalúrgico Ingá, do Rio de Janeiro, teve falência decretada em dezembro de 1998. Atualmente, o síndico da massa falida da Masa é o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O grupo ainda deixou um grande volume de rejeitos resultantes do beneficiamento do mineral que não foram tratados adequadamente e que agora será recuperado, depois de um acordo firmado entre os governos de Minas e do Rio de Janeiro. A solução para esse passivo ambiental é um dos passos para viabilizar o Porto de Itaguaí, na Baía de Sepetiba.A Votorantim Metais possui unidades de mineração e metalurgia de zinco nas cidades mineiras de Vazante, Juiz de Fora, Paracatu e Três Marias, além da planta em Cajamarquilla e participação na mineradora Milpo, ambas no Peru. Recentemente, a empresa anunciou a compra da empresa americana U.S.ZINC, subsidiária da Aleris International Inc, e com as expansões em andamento torna-se o terceiro maior produtor mundial de zinco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.