'Vou me sustentar com casas que eu mesmo construirei'

Arquiteto quer aproveitar a experiência no setor

, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2010 | 00h00

Márcio Barth tem 33 anos, é arquiteto e dono do escritório Base 2 Arquitetura. Como profissional autônomo, não recolhe INSS, mas planeja de maneira independente a aposentadoria. "Meu futuro será bancado com aluguéis de casas que eu mesmo irei construir", diz.

Hoje, o jovem tem uma poupança que usará para adquirir o primeiro terreno "assim que a melhor oportunidade for escolhida". "Pretendo sempre construir duas casas. Uma delas eu vou vender e a outra, manterei alugada." Com a venda, Barth pretende se capitalizar para comprar um novo terreno. Com o aluguel, o arquiteto planeja bancar a construção das próximas duas casas. "E assim sucessivamente", comenta.

A intenção de Barth é manter um bom número de locatários ativos. "Isso será daqui alguns anos", diz. Quando a engrenagem estiver girando sozinha, ele pretende utilizar os aluguéis como aposentadoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.