Wagner Canhedo, ex-dono da Vasp, é preso em Brasília

Empresário é acusado de crime tributário de sonegação fiscal; decisão prevê prisão de 4 anos, 5 meses e 10 dias, mais o pagamento de multa em regime semiaberto

Erich Decat,

31 de agosto de 2013 | 12h49

O empresário Wagner Canhedo, ex-presidente da companhia aérea Vasp, foi preso na manhã deste sábado, 31, em Brasília, acusado por crime tributário de sonegação fiscal.

O mandado de prisão foi expedido pela segunda vara criminal de Florianópolis, Santa Catarina.

A decisão prevê prisão de 4 anos 5 meses e 10 dias, mais o pagamento de multa em regime semiaberto. Dessa forma, ele poderá trabalhar durante o dia e se recolher ao presídio no período da noite. 

Canhedo, ex-presidente da companhia aérea Vasp, foi preso às 6h30 quando deixava, de carro, a sua residência no bairro do Lago Sul de Brasília, região nobre da cidade. Ele estava sozinho. A operação contou com a participação de seis agentes da Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DCPI). 

"Ele se demonstrou surpreso, mas não ofereceu resistência e por isso não precisou ser algemado", disse ao Broadcast Político o delegado, Sérgio Moraes, responsável pela prisão do empresário. 

Canhedo foi encaminhado para uma cela no Departamento de Polícia Especializada, no bairro Sudoeste. Segundo Moraes, por ter residência em Brasília, a princípio, ele não precisará ser transferido para Santa Catarina. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.