R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Wal-Mart vai investir R$ 1,6 bilhão no Brasil em 2009

Segundo presidente da rede, empresa teve um faturamento de R$ 17 bilhões no País em 2008

Angela Lacerda, de O Estado de S. Paulo,

31 de março de 2009 | 18h23

"O Brasil vai continuar crescendo, nós vamos continuar investindo e a crise econômica no mundo um dia vai terminar". A afirmação otimista foi feita nesta terça-feira, 31, no Recife, pelo presidente nacional da rede de supermercados Wal-Mart, Hector Nuñez. Em entrevista coletiva, ele informou que a rede teve um faturamento de R$ 17 bilhões no País em 2008, o que representou um crescimento de 17,1% em relação ao ano anterior. "Um crescimento maior que a média mundial, que foi em torno de 6%", afirmou, ao antecipar que "2009 será um bom ano".

 

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise

 

Na sua avaliação, a crise não chegou ao setor no País. "O que há é um momento de turbulência, de incerteza", observou ao lembrar que comparado a outros países emergentes, "a posição do Brasil é privilegiada". "O Brasil não é blindado, mas vai crescer este ano entre 1% e 2%", disse ele.

 

Os investimentos chegarão a R$ 1,6 bilhão, este ano, no País, com a abertura de 90 lojas e geração de 10 mil postos de trabalho, com a expansão de todas as bandeiras da rede - Maxxi, Sam's Club e Todo Dia além do Bompreço. Deste total, o Nordeste ficará com R$ 450 milhões, com a construção de mais de 30 lojas e a criação de 2,5 mil empregos.

 

Ao fazer um balanço da presença dos cinco anos da empresa no Nordeste, desde que adquiriu a rede Bompreço, Nuñez informou que neste período os investimentos na região totalizaram R$ 1,2 bilhão. "O Nordeste superou as expectativas, a experiência na região é absolutamente fantástica", afirmou, ao destacar os programas sociais do governo federal que aumentaram a renda da população pobre nordestina. Ele também mencionou as farmácias da rede, que no Nordeste somam 123 unidades - Farmácia Bompreço e Farmácia Todo Dia - como fatores positivos para o bom desempenho da empresa.

 

Nuñez observou que a rede Wal-Mart nasceu, nos Estados Unidos, há 43 anos, para tempos de crise, uma vez que tem proposta de fazer o cliente economizar. Mas frisou que os investimentos no Brasil independem da crise mundial. Nuñez não quis comentar as especulações de que a Wal-Mart está interessada na aquisição da rede varejista Ponto Frio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.