Wall St alivia no final, mas Bovespa ainda perde 3,3%

A Bolsa de Valores de São Paulofechou em baixa de mais de 3 por cento nesta quarta-feira,retomando o temor de uma recessão nos Estados Unidos. No pior momento do dia, o Ibovespa despencou 5,5 por cento,mas uma recuperação em Wall Street no final da tarde abriuespaço para que o principal indicador da bolsa paulistaterminasse em queda de 3,32 por cento, a 54.234 pontos. "O (investidor) estrangeiro acaba se desfazendo de mercadosmais líquidos", como é o caso do Brasil, afirmou o analista dacorretora Planner Peter Ping Ho. "E acredito que essa recuperação (das bolsasnorte-americanas) não seja mudança de tendência." A poucos minutos do fechamento, o índice Dow Jones subia2,5 por cento e o Nasdaq avançava 1,2 por cento. Na mínima dodia, esses indicadores chegaram a perder 2,7 e 3,9 por cento,respectivamente. A semana tem sido de fortes oscilações na bolsa paulista. Na segunda-feira, o Ibovespa caiu 6,6 por cento. Naterça-feira, o otimismo efêmero com o corte surpresa do juronos Estados Unidos fez o índice subir 4,45 por cento. O corte de juro pelo Fed na véspera foi o maior em mais de23 anos e veio uma semana antes da reunião regular do bancocentral norte-americano. Investidores acreditam que o Fed terá que fazer mais pararevigorar a economia norte-americana, atingida peladesaceleração no setor imobiliário que desencadeou uma criseglobal de crédito. Entre as ações de mais peso no Ibovespa, as preferenciaisda Petrobras caíram 1,7 por cento e as da Vale recuaram 6,1 porcento. O volume financeiro na bolsa paulista foi de 6,2 bilhões dereais. (Por Cesar Bianconi e Daniela Machado)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.