Divulgação/HBO Max
Divulgação/HBO Max

WarnerMedia vai lançar versão da HBO Max mais barata e com anúncios nos EUA

Plano de US$ 9,99 deve chegar ao mercado americano em junho; ainda não há informações sobre essa opção no Brasil, onde o serviço de streaming estreia no mês que vem

Da Redação, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2021 | 17h08

A WarnerMedia, braço da AT&T, pretende lançar um pacote mais barato do HBO Max: por US$ 9,99 mensais, os assinantes poderão ter o serviço com anúncios. O novo produto, previsto para estrear nos Estados Unidos na primeira semana de junho, será 33% menor do que o pacote premium – sem publicidade –, que custa US$ 14,99 por mês. Os detalhes foram revelados nesta quarta-feira, 19, pela empresa de mídia.

Segundo reportagem da revista Variety, com o lançamento, a WarnerMedia deve introduzir novos formatos de anúncios. Os planos da empresa incluem "anúncios em pausa", que mostram um comercial quando um usuário pausa o conteúdo, e "descoberta de marca", que permitirá que os anunciantes comprem espaço dentro do processo de descoberta de conteúdo no HBO Max. 

 

Além disso, a WarnerMedia planeja apenas anexar publicidade à programação que está disponível exclusivamente no HBO Max, o que não implicará nos programas da HBO, informou o CEO da empresa, Jason Kilar. O pacote mais barato também não incluirá a lista de longas-metragens de 2021 da WarnerMedia no mesmo dia em que forem lançados nos cinemas. Fora isso, será igual ao produto premium.

O presidente da AT&T, John Stankey, disse à CNBC na semana passada que a receita média da HBO e da HBO Max por usuário, de US$ 11,72 nos Estados Unidos, tem sido "realmente impressionante". No entanto, ele também observou que o HBO Max apoiado por anúncios expandirá o público potencial do produto para consumidores mais preocupados com os custos.

Os distribuidores de TV paga, porém, não ficaram satisfeitos com a decisão da AT&T de vender um produto por US$ 5 a menos do que a HBO, disseram fontes próximas à Variety. Com um serviço de streaming de publicidade, eles provavelmente obterão uma porcentagem menor de compartilhamento de receita.

Ofensiva da WarnerMedia

O novo plano, porém, faz parte de uma ampla restruturação feita na WarnerMedia. A AT&T confirmou, na última segunda-feira, 17, o fechamento de um acordo que prevê a fusão de seu braço de mídia com a Discovery, gerando um novo grupo avaliado em cerca de US$ 150 bilhões.

Se aprovada por reguladores, a operação vai criar uma nova empresa que competirá com gigantes do setor de entretenimento, como Walt Disney e Netflix. Em comparação com a concorrência, um serviço com suporte de publicidade permitirá que a HBO Max se coloque no mercado mais barata do que a Netflix, cujo preço padrão é de US$ 13,99 por mês.

Com a ação, a AT&T também espera que a HBO Max e a HBO tenham entre 120 milhões e 150 milhões de assinantes até o fim de 2025. A ampliação de clientes vem, inclusive, a partir da primeira experiência do HBO Max fora dos Estados Unidos. O serviço vai estrear no Brasil e em outros 38 territórios da América Latina em junho, conforme anúncio feito em fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.