Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Warren Buffett anuncia que tem câncer de próstata

Em carta, bilionário de 81 anos diz que doença está no primeiro estágio e que fará radioterapia a partir de julho

OMAHA, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2012 | 03h04

Em carta enviada aos acionistas de sua empresa, o presidente da Berkshire Hathaway, o bilionário Warren Buffett, de 81 anos, anunciou que tem câncer de próstata. O comunicado foi publicado ontem no site da empresa. Buffett é conhecido por seu estilo direto de negócios. Ele é o terceiro mais rico do mundo, segundo a revista Forbes, e, nos últimos anos, capitaneou generosos projetos de filantropia.

A participação do bilionário na Berkshire Hathaway era avaliada em mais de US$ 43 bilhões em dezembro de 2011 (o valor de mercado da companhia supera o patamar de US$ 200 bilhões, considerado os dados do fechamento do mercado financeiro de ontem). Apesar do sucesso dos negócios que o transformou em um ícone de Wall Street, Buffett ainda vive e trabalha em sua cidade natal de Omaha, no estado americano do Nebraska.

Primeiro estágio. Na carta publicada ontem, Warren Buffett que a doença está em seu primeiro estágio e que, segundo os médicos, "meu estado de saúde nem remotamente ameaça minha vida ou me debilita de forma significativa". Ele declarou que recebeu o diagnóstico na quarta-feira da semana passada, dia 11.

Nos dias seguintes realizou outros exames que "não mostraram a incidência de câncer em outras parte do meu corpo".

Buffett afirmou que vai iniciar em julho um tratamento radioterápico de dois meses, o que vai restringir suas viagens, "mas não vai alterar minha rotina diária".

"Sinto-me muito bem, como se estivesse com a saúde normal", disse Buffett na carta. "Meu nível de energia está em 100%. Descobri o câncer porque meu nível de PSA (um indicador que os médicos acompanharam ao longo de anos) recentemente ficou acima do normal e uma biópsia foi solicitada", explicou.

Buffett concluiu a carta admitindo que, eventualmente, ele poderá ter problemas sérios de saúde: "Serei o primeiro a informar os acionistas caso a minha condição de saúde mude. Isso acontecerá em algum momento. Mas esse dia está muito distante." / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.