Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

'Washington Post' fecha mais 3 escritórios para atenuar crise

Grupo de mídia dos EUA perdeu US$ 166 mi nos 3 primeiros trimestres e jornal reduziu número de páginas

Efe,

25 de novembro de 2009 | 10h55

O jornal The Washington Post anunciou na terça-feira, 24, o fechamento de três de seus escritórios nos Estados Unidos em uma tentativa por atenuar os efeitos da crise econômica neste que é um dos mais importantes jornais do país. Em seu site, o jornal afirma que a medida afetará seis de seus correspondentes em Nova York, Los Angeles e Chicago, que serão alocados a novos postos na capital.

 

A medida foi anunciada após quatro rodadas de reduções de pessoal e da combinação e redução das seções do diário. "O fato é que podemos cobrir efetivamente o resto do país desde Washington", indicou o diretor editorial do matutino, Marcus Brauchli, em Nova York. "Agora é mais possível que nunca cobrir temas que interessam a nossos leitores desde uma perspectiva de Washington", acrescentou.

 

O diário The Post Co., que inclui outras publicações menores, perdeu US$ 166,7 milhões nos três primeiros trimestres deste ano, assinalou o anúncio na internet. O problema ficou evidente para os leitores nos últimos meses, que viram que o diário reduzir cada vez mais o número de páginas.

 

No marco de seu plano de austeridade forçada por problemas econômicos, o jornal já tinha fechado seus escritórios em Austin (Texas), Denver (Colorado) e Miami (Flórida).

Tudo o que sabemos sobre:
The Washington Postcrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.