Wells Fargo anuncia compra do Wachovia por US$15,1 bi

O Wells Fargo informou nesta sexta-feira que fechou um acordo para comprar o Wachovia por cerca de 15,1 bilhões de dólares, depois que o Citigroup desistiu de adquirir os ativos bancários do Wachovia. Antes de receber a proposta do Wells Fargo, o Wachovia vinha negociando com o Citigroup, numa operação supervisionada pelo Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC, na sigla em inglês), um órgão governamental. Um porta-voz do Wachovia disse que nem o Citigroup, nem o FDIC estão envolvidos na transação. Autoridades do Citigroup não estavam imediatamente disponíveis para comentar a notícia. "Este acordo nos permite manter o Wachovia intacto e preserva o valor da companhia como um todo, sem suporte do governo", afirmou o presidente do banco, Robert Steel. A diretoria do Wachovia aprovou a proposta do Wells Fargo na noite de quinta-feira. Os acionistas do Wachovia vão receber 0,1991 ação ordinária do Wells Fargo para cada ação ordinária que detêm do Wachovia. Os papéis do Wachovia fecharam a 3,91 dólares na quinta-feira, enquanto as ações ordinárias do Wells Fargo encerraram o pregão a 35,16 dólares. (Reportagem de Elinor Comlay)

REUTERS

03 Outubro 2008 | 09h22

Mais conteúdo sobre:
BANCOS WACHOVIA ATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.