Windows na Europa não terá o Explorer

Empresa vem sendo acusada pela UE de práticas anticoncorrenciais

REUTERS, O Estadao de S.Paulo

12 de junho de 2009 | 00h00

A Microsoft informou que a nova versão do sistema operacional Windows para a Europa não incluirá o navegador Internet Explorer. A iniciativa tem como pano de fundo a preocupação de órgãos reguladores europeus com práticas anticoncorrenciais da gigante do software. A decisão vem a público pouco antes do prazo para a decisão da Comissão Europeia sobre acusações feitas contra a Microsoft, em janeiro, alegando que ela abusa de sua posição dominante ao acoplar o Internet Explorer ao pacote do Windows, protegendo-a de concorrência direta com produtos de outras marcas.A Microsoft insiste que o navegador é uma parte do sistema operacional e não deveria ser removido. Mas, agora, a empresa planeja removê-lo da versão europeia do Windows 7, que deve chegar às prateleiras no fim deste ano. A medida da Microsoft pode vir a ser uma bênção para navegadores da concorrência, como o Chrome, o Firefox e o Opera. ANTIVÍRUSA Microsoft também está se preparando para o anúncio de seu esperado serviço antivírus gratuito para PCs, que deve concorrer com produtos vendidos por Symantec e McAfee. Um porta-voz da Microsoft disse que a empresa está testando versões preliminares do produto entre seus funcionários. A Microsoft deve disponibilizar "em breve" uma versão de testes em seu site, acrescentou o porta-voz, sem dar a data do lançamento.Investidores estão acompanhando de perto as novidades do serviço gratuito, que tem o codinome de Morro, em meio a preocupações de que o serviço possa prejudicar as vendas dos produtos da Symantec e McAfee, que geram bilhões de dólares por ano em receita e protegem PCs equipados com o sistema operacional Windows de ataques de hackers. "É uma ameaça competitiva de longo prazo", disse o analista Daniel Ives, da PBR Capital Markets. Ele diz, porém, que o impacto no curto prazo seria mínimo.A Microsoft tem dito que o Morro vai oferecer ferramentas básicas para combater uma grande variedade de vírus, que provavelmente concorreriam com a linha de produtos de consumo mais barata da Symantec e da McAfee.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.