Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Windsor fecha compra do Meridien, no Rio

A rede hoteleira Windsor fechou na noite de quarta-feira a aquisição do prédio que abrigava o antigo hotel Meridien, situado na divisa entre os bairros de Copacabana e Leme, na zona sul do Rio, e um dos hotéis mais tradicionais da cidade. O valor do negócio não foi divulgado. O imóvel, de propriedade do fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ), está lacrado desde julho de 2007, mas desde a noite de fechamento do negócio estava com todas as luzes acesas.O prédio do antigo Meridien foi comprado pela Previ em 1995 por R$ 42 milhões. Levando-se em conta o preço do metro quadrado na Avenida Atlântica, onde está localizado com seus 38 andares e área de 38 mil metros quadrados, a estimativa de valor do imóvel chega a R$ 570 milhões. Com a aquisição, a rede Windsor passará a ter dez empreendimentos hoteleiros no Rio.O imóvel vai entrar em obras imediatamente, conta uma fonte do setor de turismo. Numa primeira etapa, serão reformados os 15 primeiros andares, durante um período de 90 dias. INVESTIMENTOA operação de venda foi estruturada pela consultoria imobiliária Newmark Knight Frank. Segundo o diretor de operação da Newmark, Carlos Pacheco, 100 empresas foram contatadas."No final de dezembro recebemos propostas e selecionamos quatro para prosseguir as negociações. Acabamos fechando a negociação com o grupo Windsor, que fez a melhor proposta", afirma Pacheco.A rede espanhola de hotéis Iberostar chegou a administrar o prédio de fevereiro de 2007 até o seu fechamento, ocorrido cinco meses depois.Isso porque o contrato, que previa dez anos de gestão com os espanhóis, foi rescindido em outubro do ano passado. O motivo foi um investimento de R$ 65 milhões que o Iberostar queria que a Previ fizesse na reforma do imóvel. A Previ não concordou com o valor. A mineradora Vale foi uma das empresas que chegaram à reta final para adquirir o hotel e usá-lo como sede. Mas havia resistência porque o imóvel foi construído, na década de 70, com uma autorização para exceder o gabarito imobiliário da região, pois se tratava de um hotel. O Meridien foi erguido com 38 andares, apesar de a legislação urbana permitir até 25 andares.

Alberto Komatsu, RIO, O Estadao de S.Paulo

29 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.