WorldCom pode ser ponta do iceberg, alerta "Financial Times"

O escândalo da WorldCom, que levou à lona hoje as principais bolsas do mundo, pode ser apenas a ponta de um iceberg de fraudes nas corporações norte-americanas, revela o jornal Financial Times. De acordo com o FT, a crise da segunda maior prestadora de serviços de telecomunicações de longa distância dos EUA, após o colapso da Enron, confirma incorreções "de uma magnitude sem precedentes que têm sido cometidas nos mercados". A WorldCom é responsável pela maior fraude de balanço dos registros norte-americanos, ao desviar impropriamente US$ 3,8 bilhões para inflar o lucro da companhia em 2001 e no primeiro trimestre de 2002. Além da WorldCom e da Enron, a crise de confiança dos investidores atinge também a Adelphia - a sexta maior empresa de cabos dos EUA, que pediu hoje concordata; Computer Associates; Duke Energy; Dynegy; Enterasys; Global Crossing; ImClone Systems; Kmart; Lucent FTTechnologies; Network Associates; Peregrine Systems; Qwest; Rite Aid; Tyco Internacional e Xerox.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.