XP Investimentos mantém 400 salas para profissionais

É comum, nos Estados Unidos, ser investidor por profissão. Por aqui essa possibilidade ainda está longe de atingir uma larga escala de pessoas. Os motivos são vários. Entre eles está justamente a falta de maturidade do mercado acionário nacional, além da altíssima taxa de juro, que dá grande atratividade às aplicações mais conservadoras.

O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2011 | 03h05

E é para estimular a aparição de 'traders profissionais' que a XP Investimentos mantém quase 400 salas de investimentos nas quais os interessados em viver da renda das aplicações em ações operam seus papéis. "E essas salas estão sempre com a lotação máxima preenchida", diz Henrique Cunha, diretor comercial da XP Investimentos. "Esta é uma profissão que está se desenvolvendo no Brasil e o número de interessados em participar das nossas salas é uma prova disso. Queremos criar esse mercado a ajudar a desenvolvê-lo." /R.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.