carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Xstrata avalia alternativas à proposta da Vale

A Vale está próxima de oficializar a oferta pela mineradora anglo-suíça Xstrata. Segundo uma fonte próxima das negociações, a proposta de aquisição da rival depende de duas questões. A primeira tem relação com a definição do reajuste do preço do minério de ferro para o próximo ano - a companhia quer essa definição antes de fazer a oferta. A Vale discute com clientes chineses qual o porcentual de aumento nos contratos.A forte demanda por minério na China sustenta a expectativa de que há espaço para novo reajuste que, especula-se, pode ir de 20% a 60%. Esse novo aumento fortaleceria as finanças da empresa e permitiria a Vale manter a nota dada agências de classificação de risco. A Vale quer tomar o empréstimo de até US$ 50 bilhões sem perder a nota de grau de investimento.Outra questão que tem retardado o anúncio da oferta é a tentativa da Glencore, controladora da Xstrata, de negociar com outras empresas sua participação na mineradora. Na semana passada, rumores indicavam que Banco de Desenvolvimento da China (BDC) estaria participando de negociações sigilosas com a direção da Xstrata. Segundo o jornal Financial Times, a Glencore contratou os bancos de investimentos Citigroup e o Morgan Stanley para avaliar as melhores opções para a venda de sua participação na Xstrata, o que poderia incluir conversas com a empresa de alumínio Rusal, da Rússia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

08 de fevereiro de 2008 | 08h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.