Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Xstrata rejeita oferta de compra da Vale, diz 'FT'

Segundo jornal, mineradora anglo-suíça quer preço mais alto pelas ações.

Da BBC Brasil, BBC

12 de fevereiro de 2008 | 08h25

A mineradora anglo-suíça Xstrata rejeitou a oferta de compra da Vale por US$ 76 bilhões, segundo reportagem publicada pelo jornal britânico Financial Times nesta terça-feira.Segundo o jornal, o negócio está emperrado porque as duas partes não concordam sobre o preço a ser pago pela Xstrata. A Vale oferece um valor de US$ 40 por ação, que totalizaria US$ 76 bilhões, enquanto a Xstrata quer US$ 45 por ação, teria dito ao FT uma fonte próxima ao acordo."Os dois lados não estão nem perto de um acordo", teria dito ao FT uma fonte próxima a Vale, acrescentando que o grupo está perto de desistir."Outra pessoa familiar com a situação confirmou que os dois lados fracassaram em encontrar um acordo no preço. 'Os preços das ações das duas companhias não caminha na mesma direção', disse a pessoa."Segundo a fonte citada pelo jornal britânico, a situação estaria causando extremo desconforto entre as duas partes.A Vale iniciou negociações com a Xstrata no ano passado. A combinação dos dois grupos criaria a maior mineradora do mundo, superando a BHP Billiton.Segundo o jornal, a Vale superou outros obstáculos para a compra da Xstrata, assegurando um empréstimo de US$ 50 bilhões e convencendo o governo brasileiro - que detém algum controle sobre a empresa - de que seria um bom negócio e de que a empresa não deixaria de investir no Brasil, mesmo depois da compra.A proposta da Vale incluía o pagamento de US$ 50 bi em dinheiro, e o restante em ações preferenciais, segundo fontes ligadas às negociações, o que já teria sido aceito, em princípio, pela Xstrata e pela Glencore - negociadora de commodities que controla 35% da mineradora suíça."Mas nas últimas semanas, as ações da Vale vêm caindo, seguindo a tendência do setor minerador, enquanto o preço das ações da Xstrata subiu porque investidores acreditam que a compra esteja iminente, apesar de as ações terem caído 1,8%, para US$ 38,05".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.