Yahoo! estende prazo para estudar alternativa à Microsoft

Empresa pode enfrentar mais pressão dos acionistas que querem uma solução rápida para o caso

Danielle Chaves, da Agência Estado,

05 de março de 2008 | 16h44

O Yahoo! mudou seus regulamentos para dar mais tempo aos acionistas que querem indicar diretores, no momento em que tenta usar o tempo para explorar alternativas estratégicas à oferta de compra não solicitada feita pela Microsoft. Originalmente, o prazo para indicações de diretores era até o dia 14 de março, mas a empresa informou nesta quarta-feira, 5, que pode estender o período em 10 dias.   Em uma mensagem enviada por e-mail, o executivo-chefe, Jerry Yang, disse aos funcionários que a administração e o conselho estão conversando com os acionistas e ouvindo-os "cuidadosamente". "Esse diálogo nos forneceu retornos muito úteis."   Mas o Yahoo!, que já tem sofrido processos de vários investidores por ter rejeitado a oferta da Microsoft, pode enfrentar mais pressão dos acionistas que querem uma solução rápida para o caso.   Especulações   O Wall Street Journal informou nesta quarta-feira que o Yahoo! e a Time Warner aumentaram as negociações sobre a criação de uma alternativa para a oferta da Microsoft, de acordo com uma fonte. Segundo a reportagem, as conversas se concentram em um acordo que poderia unir a AOL ao Yahoo!, apesar de os analistas ainda considerarem a compra do Yahoo! pela Microsoft como o resultado mais provável.   O Yahoo! também tem negociado com a News Corp. - que edita o Wall Street Journal e a agência Dow Jones - um acordo pelo qual a News Corp. ganharia uma participação no Yahoo! em troca da venda do MySpace e de alguns outros websites, de acordo com a fonte.   Em meio a todos os possíveis acordos que estão sendo estudados, Yang pediu aos funcionários para permanecerem concentrados. "Nós pedimos a vocês que continuem deixando de lado todos os rumores e especulações que possam estar ouvindo. Nenhum de nós pode permitir que notícias externas tirem o nosso foco daquilo que fazemos melhor - transformar as experiências dos usuários, anunciantes, editores e desenvolvedores", disse Yang no e-mail, que foi incluído em documento entregue à Securities Exchange Comission. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Yahoo!Microsoftespeculações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.