Chip Somodevilla/AFP
Chip Somodevilla/AFP

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Condições para elevar juro dos EUA ainda não foram atingidas, diz presidente do Fed

Fed decidiu manter o juro no intervalo entre 0% e 0,25%; Janet Yellen reiterou que a maioria dos dirigentes da instituição acredita que a elevação dos juros é apropriada este ano, mas que o momento ainda não chegou

Mateus Fagundes, O Estado de S. Paulo

17 de junho de 2015 | 17h24

SÃO PAULO - A presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, reiterou que a maioria dos dirigentes da instituição acredita que a elevação dos juros é apropriada este ano, mas afirmou que as condições para a primeira alta ainda não foram atingidas. A declaração foi dada em entrevista coletiva após a instituição divulgar que, por unanimidade, os dirigentes decidiram manter a taxa dos Fed Funds entre 0% e 0,25%. 

A presidente da autoridade monetária afirmou ainda que o Fed avaliará a chance a chance de aumento dos juros "reunião por reunião". O comunicado do Fed mostrou que 15 dos 17 dirigentes preveem primeira elevação das taxas de juro neste ano. Yellen manteve a linha de falas anteriores e afirmou que "parte da fraqueza no primeiro trimestre foi devida a fatores transitórios". 

A presidente da instituição fez ponderações a respeito dos movimentos futuros sobre os juros. Yellen disse que se o Fed esperar muito, pode levantar risco de a meta de inflação ser ultrapassada. No entanto, se adiantar-se demais, há a possibilidade de ameaçar a recuperação econômica.

Yellen disse ainda que o mercado deve focalizar "toda a trajetória da política monetária" e não ficar focado no apenas no primeiro aperto monetário. Ela afirmou também que ainda não há nenhuma decisão tomada sobre o início de aumento dos juros. Diante deste desafio, Yellen disse que o Fed precisa "comunicar claramente intenções sobre juros para minimizar volatilidade". A presidente do Fed afirmou ainda que o "dólar parecer ter amplamente se estabilizado" após fortes movimentos recentes. 

Tudo o que sabemos sobre:
Janet YellenFedjuroEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.