Zoellick cobra rapidez da Alemanha para conter crise na zona do euro

Presidente do Banco Mundial acha que crise pode fugir do controle se a Alemanha demorar muito para apresentar mecanismos específicos para conter os problemas da região

Renan Carreira, da Agência Estado,

28 de junho de 2012 | 12h45

O presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, disse que a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, deve apresentar mecanismos específicos para conter a crise da dívida soberana na zona do euro, reportou o jornal britânico The Times. "Se eles (Alemanha) demorarem muito tempo para fazer o que é preciso, o problema pode fugir do controle."

Zoellick afirmou que a abordagem da Alemanha para reformar a zona do euro estava jogando muita pressão sobre a Itália e a Espanha. Ele disse que os mercados globais necessitavam de certeza de que a maior economia da Europa vai apresentar políticas concretas antes de a situação tornar-se crítica.

Hoje e amanhã, os líderes da União Europeia (UE) realizam uma reunião de cúpula em Bruxelas, na Bélgica.

As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
EuropacriseeuroAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.