Zoellick confirma visita ao Brasil

Três dias depois de ter anunciado restrições às importações de aço que pouparam as vendas de semi-acabados brasileiros para os Estados Unidos, mas limitaram seu crescimento e introduziram novas barreiras para outros produtos siderúrgicos, o representante de Comércio americano (USTR), Robert B. Zoellick, confirmou a visita de três dias que fará ao País, a partir desta segunda-feira. "O Brasil é um importante amigo e parceiro comercial dos Estados Unidos - sua liderança foi fundamental para ajudar a lançar a nova rodada global de negociações sobre comércio em Doha, em novembro passado - e nós esperamos construir a partir desse sucesso e trabalhar de perto com o Brasil para promover o comércio no hemisfério", afirmou ele, numa nota. Esta é a primeira visita que Zoellick faz ao País como representante de Comércio dos Estados Unidos. Além de encontros com o ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, de quem partiu o convite, Zoellick será recebido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, pelos ministros da Fazenda, Pedro Malan, e da Agricultura, Marcus Vinicius Pratini de Morais, e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Aécio Neves. Com a credibilidade dos EUA como defensor da liberdade comercial posta em questão pela ação protecionista do aço, a visita do ministro do comércio exterior dos EUA mostra a preocupação de Washington em preservar as relações com o Brasil, tanto com vistas à negociação da nova rodada na OMC como da Área de Livre Comércio das Américas, a Alca. Em outubro próximo, o Brasil e os EUA assumem conjuntamente a presidência do processo de negociação do acordo regional, que não conta com respaldo político sólido em nenhum dos dois países. Depois de dois dias em Brasília, Zoellick amanhecerá em São Paulo na quarta-feira para encontros com líderes empresariais e formadores de opinião, e um almoço na Câmara Americana de Comércio. Ele deve visitar um centro de promoção de investimentos operado pela Wal-Mart e participar de uma mesa-redonda com representantes de organizações que trabalham com meio ambiente, questões trabalhistas, prevenção da aids e o fomento aos pequenos negócios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.