Zoellick critica atuação da Europa ante atual crise

Numa crítica às respostas da Europa para a crise, o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, disse que a região desperdiçou os 100 bilhões destinados à Espanha, para socorrer seus bancos. O anúncio, afirmou, confundiu mais o mercado, que não sabe de onde sairão os recursos - se do Fundo Europeu de Estabilização Financeira ou do seu sucessor, o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira.

O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2012 | 03h07

"Eles deram um forte tiro e o desperdiçaram", disse, durante debate sobre o panorama da economia mundial na Cúpula Empresarial do G-20, referindo-se à forma ineficiente de definir e anunciar a ajuda. Zoellick insistiu que a Europa tem instrumentos para lidar com a crise. Segundo ele, o momento atual é "absolutamente crítico", e o mundo está esperando que a Europa "nos diga para onde vai"./ D.C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.