Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Zona do euro desaquece e incita apostas em juro menor

A economia da zona do euro desacelerouno quarto trimestre, estimulando as expectativas de que o BancoCentral Europeu (BCE) vai cortar o juro básico apesar do tomagressivo contra a inflação. O Produto Interno Bruto (PIB) dos 13 países que utilizam oeuro cresceu 0,4 por cento na comparação trimestral, ante 0,8por cento no terceiro trimestre, informou o escritório deestatísticas da União Européia nesta quinta-feira. O desaquecimento foi um pouco menor que o esperado, já quea previsão era de expansão de 0,3 por cento, mas analistasalertam que este é apenas o começo. "Todos os dados (antecedentes) confiáveis sobre ocrescimento da zona do euro apontam para notícias ainda pioresà frente. O pior ainda está por vir, não há dúvida", disseKenneth Wattret, economista do BNP Paribas. A taxa de crescimento foi o dobro da dos Estados Unidos,onde o governo decidiu injetar 152 bilhões de dólares nas mãosde contribuintes para evitar uma recessão e o Federal Reservefez dois cortes agressivos do juro em janeiro. Importantes autoridades monetárias da zona do euroafirmaram na segunda-feira que tais medidas são desnecessáriasna região. Eles prevêem que o crescimento desacelere apenaspara 1,8 por cento este ano. Economistas, no entanto, estão menos otimistas. Na comparação anual, o crescimento diminuiu para 2,3 porcento no último trimestre de 2007. No ano todo, a economiacresceu 2,7 por cento, ante 2,8 por cento em 2006. Economistas afirmaram que neste ano a fraqueza dos EUA e oavanço do euro devem afetar as exportações da Europa, enquantoo aperto global nas condições de crédito deve reduzir osinvestimentos. "O crescimento da zona do euro terá muita sorte se superar1,5 por cento este ano", afirmou David Brown, economista-chefepara Europa do Bear Stearns. "Isso desperta um chamado para queo BCE corte o juro logo."

JAN STRU, REUTERS

14 de fevereiro de 2008 | 12h45

Tudo o que sabemos sobre:
MACROUECONSOLIDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.