Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Zona do euro eleva capacidade de resgate para € 700 bi

Total será formado por € 500 bi do fundo permanente e por € 200 bi dos programas para Grécia, Irlanda e Portugal

Reuters,

30 de março de 2012 | 08h59

COPENHAGUE - A zona do euro aumentou o limite combinado de empréstimo dos dois fundos de resgate para 700 bilhões de euros nesta sexta-feira, ante 500 bilhões de euros anteriormente, segundo afirmaram ministros das Finanças do bloco em um documento.

Os 700 bilhões de euros serão formados por 500 bilhões de euros do fundo de resgate permanente, o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM, na sigla em inglês), e por 200 bilhões comprometidos sob os programas de resgate já existentes para Grécia, Irlanda e Portugal do temporário Fundo Europeu de Estabilização Financeira (EFSF, na sigla em inglês).

"O atual limite de empréstimo para o ESM/EFSF ... será elevado para 700 bilhões de euros", informou o documento, distribuído após negociações entre os ministros das Finanças em Copenhague.

"No total, a zona do euro está mobilizando uma barreira de proteção total de aproximadamente 800 bilhões de euros, mais de 1 trilhão de dólares", disse o documento.

Além da ampliação do plano de resgate, os países da zona do euro ainda terão outros 53 bilhões de euros de empréstimos bilaterais e mais 49 bilhões de euros da primeira resposta do bloco à crise, conhecida como Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (EFSM), disse a ministra das Finanças da Áustria, Maria Fekter.

Uma capacidade de resgate da zona do euro mais alta é precondição para que a maioria dos países do G-20 contribua com mais dinheiro ao FMI. (Jan Strupczewski e Robin Emmott)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUROFUNDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.