Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Zona do euro tem inflação zero pela primeira vez em maio

A taxa anual de inflação na zona do euro caiu para zero em maio, aumentando as preocupações de que a região composta por 16 países europeus poderá enfrentar um período de deflação. A agência de estatísticas Eurostat informou que a inflação ao consumidor foi de zero em maio, a menor desde que os registros começaram, em 1996, e bem abaixo da taxa de 0,6% em abril.

NATHÁLIA FERREIRA, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 09h10

Economistas consultados esperavam que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subisse 0,2% em maio deste ano ante maio do ano passado. A taxa também ficou bem abaixo da definição do Banco Central Europeu (BCE) de estabilidade de preços, pouco abaixo de 2%.

Empréstimos

Os empréstimos no setor privado da zona do euro desaceleraram fortemente em abril e a base monetária também diminuiu, enfatizando as severas restrições financeiras na região. Os empréstimos no setor privado aumentaram 2,4% em abril deste ano ante abril do ano passado, abaixo da alta de 3,2% em março, segundo dados do BCE.

A base monetária (M3) cresceu 4,9% em abril, após aumento revisado de 5% em março. Trata-se do menor crescimento da base monetária desde maio de 2001. Mas o dado superou a previsão dos economistas, que esperavam alta de 4,4%. O aumento divulgado originalmente para março era de 5,1%.

A M3 compreende a moeda em circulação, depósitos de um dia (overnight) e de curto prazo, títulos de dívida de até dois anos, acordos de recompra e cotas de fundos mútuos do mercado monetário. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
zona do euroinflaçãoBCE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.