Zona do euro terá trimestre pior desde 2009

A economia da zona do euro está a caminho de seu trimestre mais fraco desde o início de 2009, de acordo com as pesquisas Índice de Compras de Gerentes (PMI, na sigla em inglês), que mostraram que as empresas enfrentaram a redução de encomendas em novembro.

LONDRES, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2012 | 02h21

Empresas do setor de serviços, como bancos e hotéis, que formam grande parte da economia, foram particularmente mal neste mês e dispensaram empregados em ritmo mais rápido.

O PMI preliminar de serviços caiu para 45,7 este mês, a menor leitura desde julho de 2009, mostrou a pesquisa divulgada ontem, aquém da expectativa de economistas de que se mantivesse nos 46 vistos em outubro.

O indicador tem permanecido abaixo da marca de 50 que divide crescimento de contração há 10 meses, e o instituto Markit, que realiza a pesquisa, afirmou que é muito cedo para dizer se isso representa o ponto mais baixo.

"A preocupação com o panorama está piorando conforme avançamos para o final do ano", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson. Ele acrescentou que empresas alemãs se tornaram mais pessimistas em relação a 2013.

No geral, os PMIs foram consistentes com uma contração da economia de cerca de 0,5% neste trimestre, disse o instituto Markit, que compila a pesquisa. Essa seria a contração mais forte desde o primeiro trimestre de 2009.

O PMI industrial avançou para 46,2, melhor leitura desde março, ante 45,4 em outubro. O resultado foi melhor até mesmo do que a previsão mais otimista de 46, dos 40 economistas consultados pela Reuters. De forma similar, os índices de produção industrial e novas encomendas avançaram, mas ainda sinalizam fortes taxas de declínio. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.