Zona do euro vê eurobônus e Tesouro ao fim de união fiscal

A zona do euro poderia criar um Tesouro para o bloco monetário e emitir eurobônus no último estágio de uma união fiscal que pode levar anos para ser construída, de acordo com um documento preparado para a cúpula dos líderes da zona do euro desta semana.

REUTERS

26 de junho de 2012 | 07h54

"Numa perspectiva de médio prazo, a emissão de dívida comum pode ser explorada como um elemento de tal união fiscal e sujeita ao progresso da integração fiscal", informou o documento obtido pela Reuters.

"Ações em direção à introdução de responsabilidade soberana comum podem ser consideradas, desde que um quadro robusto de disciplina orçamentária e competitividade esteja no lugar para evitar risco moral e fomentar responsabilidade e cumprimento", informou o documento.

O relatório foi preparado pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso; pelo presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy; pelo presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi; e pelo presidente do Eurogroup, Jean-Claude Juncker -um quarteto de influência inegável.

O objetivo do documento é identificar quais elementos a zona do euro pode implementar durante vários anos a fim de completar a união econômica entre os 17 países do bloco, o que eles acreditam ser essencial para assegurar o futuro do bloco monetário.

(Reportagem de Luke Baker e Jan Strupczewski)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUROUNIAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.