ZOOM-Alemã DVA vai construir fábrica no Brasil

A primeira fábrica do grupo alemãoDVA no Brasil será em Ituverava (SP). A indústria de defensivosagrícolas atua no país desde 2003 em parceria com fabricanteslocais. Com investimentos de aproximadamente 50 milhões de dólares,a companhia vai construir uma fábrica e um centro de pesquisase tecnologia. O anúncio oficial será no dia 27 com a presençado presidente mundial do Grupo DVA, Matthias Damm, e opresidente da filial brasileira, Carlos Pellicer. A DVA também possui subsidiárias na China, México, Colômbiae Índia................................................................. VULTOSOS E NEM TÃO NOVOS O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral comemorou, emcomunicado distribuído à imprensa, nesta terça-feira, o anúnciode "novos e vultosos" investimentos da francesa Michelin noEstado. Segundo a assessoria do governador, durante reunião comCabral em Paris, o diretor mundial de Relações Institucionaisda Michelin, Patrick Lepercq, anunciou investimentos de 800milhões de dólares na modernização das três plantas do grupo nopaís nos próximos três anos. A Michelin no Brasil, também por meio da assessoria,confirma o investimento, mas ressalva que os recursos já vemsendo aplicados "há algum tempo" no Estado. O grupo possui duasfábricas em Campo Grande e uma em Itatiaia................................................................. L'OREAL INVESTE A L'Oreal vai instalar no Rio de Janeiro um centro depesquisa para toda a América Latina. Será o quarto pólo depesquisas da companhia no mundo atrás dos de Nova York, China eÁfrica do Sul. O anúncio foi feito na segunda-feira em Paris, durante avisita do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), à sede dacompanhia francesa e divulgado pela assessoria de comunicaçãodo governador. O centro, que vai desenvolver matérias-primas brasileiraspara produtos fabricados no Brasil, deve receber investimentosentre 30 milhões e 50 milhões de dólares................................................................. ALEMÃ NO MERCADO JAPONÊS A alemã ElringKlinger AG ampliou de 10 por cento para 50por cento sua participação na Marusan Corporation, que tem sedeem Tóquio. Com o acordo, explica Hans Eckert, diretor da ElringKlingerdo Brasil, o grupo quer aumentar sua participação nodesenvolvimento de peças para montadoras japonesas como Honda,Toyota, Nissan e obter vantagem em relação aos concorrentes. Ameta é conquistar uma espécie de nomeação mundial para fornecerpeças também em outros países. O grupo alemão, que tem 65 por cento do mercado de juntasautomotivas da Europa, está presente em 13 países com 21filiais. No Brasil, a fábrica fica em Piracicaba (SP)................................................................ VIVO MANTÉM LIDERANÇA Entre as cinco maiores operadoras de celulares que atuam nomercado brasileiro, a Oi foi a única que apresentou crescimentoem participação de mercado. Segundo dados da Agência Nacionalde Telecomunicações (Anatel), de fevereiro a abril, a empresa,que está na quarta colocação, cresceu de 13,78 por cento para13,96 por cento. A Vivo mantém a liderança apesar de ligeira queda de 27,28por cento para 27,20 por cento no mesmo período. Na sequênciavem a Tim, que também caiu de 25,87 por cento para 25,85 porcento. A Claro tem 24,75 por cento do mercado e a TelemigCelular /Amazonia Celular, 4,22 por cento. (Edição de Alexandre Caverni)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.