Zuckerberg é mais rico que fundadores do Google

Fundador do Facebook passou para o 14º lugar na lista da 'Forbes' dos americanos mais ricos, à frente de Page e Brin; Bill Gates continua em 1º

LOS ANGELES, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2011 | 03h06

Bill Gates, cofundador da Microsoft, ficou em primeiro lugar, pelo 18º ano consecutivo, na lista dos 400 americanos mais ricos, elaborada pela revista Forbes. A maior novidade foi o avanço de Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, que ultrapassou Sergey Brin e Larry Page, fundadores do Google, alcançando o 14.º lugar.

A fortuna de Gates aumento US$ 5 bilhões em um ano, chegando a US$ 59 bilhões. Em segundo lugar, ficou o investidor Warren Buffett, da Berkshire Hathaway, com US$ 39 bilhões. Buffett foi o único entre os 20 maiores bilionários a ver sua fortuna diminuir no último ano. Ele perdeu US$ 6 bilhões, a maior perda entre todos os 400 da lista.

Larry Ellison, presidente da Oracle, ganhou US$ 6 bilhões no ano passado, com um patrimônio de US$ 33 bilhões. Pela primeira vez o investidor George Soros ficou entre os 10 mais ricos, na sétima posição, com uma fortuna de US$ 22 bilhões.

Três integrantes da família Walton, descendentes de Sam Walton, fundador do Walmart, estão entre os 10 mais ricos.

Os outros integrantes dos 10 mais ricos são Sheldon Adelson, dono da empresa de cassinos Las Vegas Sands, e os irmãos Charles e David Koch, bilionários do petróleo.

Salto. Mark Zuckerberg, do Facebook, foi o bilionário cuja fortuna registrou o maior aumento no ano passado - aumentou US$ 10,6 bilhões, chegando a US$ 17,5 bilhões.

Zuckerberg ficou em 14.º lugar no ranking, imediatamente à frente de Sergei Brin e Larry Page, cofundadores do Google, que empataram em 15.º lugar, com uma fortuna de US$ 16,7 bilhões cada um.

O brasileiro Eduardo Saverin, cofundador do Facebook que tem cidadania americana, apareceu pela primeira vez na lista, no 212.º lugar, com um patrimônio de US$ 2 bilhões.

Segundo a Forbes, a riqueza combinada dos 400 americanos mais ricos somou US$ 1,5 trilhão este ano, com uma fortuna média de US$ 3,8 bilhões. Isso representa um aumento de 12% sobre o ano anterior.

Na lista, 262 pessoas registraram aumento no patrimônio, enquanto 72 tiveram declínio.

Neste ano, 70% dos nomes na lista são de empreendedores, o que representou a maior marca da história.

Dezoito entraram na lista pela primeira vez, incluído Sean Parker, cofundador do Napster, que ficou em 200.º lugar.

Há 42 mulheres na lista, incluindo a apresentadora de TV Oprah Winfrey, em 139.º lugar, com US$ 2,7 bilhões. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.