Estadão
Estadão

Abilio Diniz não é indicado para o conselho do Carrefour

Em abril, empresário brasileiro se tornou o quarto maior acionista da rede varejista; assembleia nomeou dois membros da família Moulin para o colegiado: Patricia Lemoine e Philippe Houze

Dayanne Sousa, O Estado de S. Paulo

11 de junho de 2015 | 15h45

O empresário brasileiro Abilio Diniz não foi indicado para ocupar um posto no conselho de administração do Carrefour na França. A informação foi confirmada pela assessoria da Península, a holding de investimento da família Diniz. A assembleia de acionistas da companhia nesta quinta-feira nomeou dois membros da família Moulin: Patricia Lemoine e Philippe Houze.

Em abril, Diniz se tornou o quarto maior acionista da rede varejista francesa, atrás dos grupos franceses Arnault (do bilionário Bernard Arnault) e Motier (da família Moulin, dona da Galeries Lafayette) e do fundo de investimento americano Colony. O empresário obteve 5,07% de participação no Carrefour global.

De acordo com informações da imprensa francesa, a assembleia também decidiu pela renovação por três anos do mandato de Georges Plassat como presidente do grupo francês. 

Tudo o que sabemos sobre:
governançacarrefourabilio diniz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.