Fabio Motta/ Estadão
Fabio Motta/ Estadão

CVM ampliará dados disponíveis no Portal Dados Abertos para simplificar acesso a informações

Uma reforma do site do órgão regulador do mercado de capitais também está em curso

Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2020 | 14h18

RIO - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai ampliar em 2020 o conjunto de dados disponíveis no Portal Dados Abertos, como o rol de dados cadastrais de participantes do mercado e de ofertas públicas. Uma reforma do site do órgão regulador do mercado de capitais também está em curso, para atender demandas apontadas por 1.360 usuários em uma pesquisa realizada no fim de 2019. O estudo revelou que 66% acessam com frequência o portal da CVM, mas que a grande maioria (60%) tem dificuldade em pesquisar dados no site.

Foram ouvidos participantes do mercado como investidores pessoa física (41%), representantes de setor privado (39%), do setor público (13%), da academia (5%) e de investidores institucionais (2%).

O estudo quantitativo e qualitativo revelou que os temas mais acessados no site da CVM são fundos de investimento (63,67%); companhias abertas (55,67%); dados cadastrais de participantes do mercado geral (34,37%); e ofertas públicas (27,67%). Os usuários buscam principalmente informações sobre carteira de investimento, regulamentos de fundos, fatos relevantes e informações contábeis.

A reforma do site da CVM terá como foco aprimorar a disponibilização das informações quantitativas no portal, facilitando o acesso e o seu entendimento. A criação de menus explicativos e apresentação padronizada de dados foram algumas das sugestões indicadas pelos respondentes para facilitar a localização de informações.

“Acreditamos que aprimoramentos são essenciais na prestação de serviços à sociedade e ouvir nosso público é ponto de partida para atender de maneira mais eficiente suas necessidades. A pesquisa nos revelou exatamente como os usuários do site da CVM acessam nossa página para consumir informações quantitativas dos mercados regulados, demonstrando, especialmente, suas dificuldades na obtenção de tais informações”, comenta Bruno Luna, chefe da Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos (ASA) da CVM, responsável pelo estudo.

Além disso, previsão é aumentar o rol de dados cadastrais de participantes de mercado (já em fase final) e abrir todos os dados de ofertas públicas recepcionados pela autarquia no Portal Dados Abertos. Isso significa abrir todas as informações recebidas dos coordenadores líderes das ofertas, como início e encerramento das mesmas.

A CVM vai testar disponibilizar os dados de ofertas públicas também por meio de uma API (interface de programação de aplicativos) diretamente no portal. Haverá filtros para facilitar o acesso do usuário às informações. Se der certo a medida será aplicada aos demais conjuntos de dados. O objetivo é tornar o Portal Dados Abertos uma ferramenta que atenda usuários que necessitam de grande massa de dados e possuem conhecimento para manipulá-los.

No caso dos boletins de risco e de mercado divulgados periodicamente pela CVM, serão realizadas mudanças visuais e a incorporação de pequenas análises descritivas sobre as principais movimentações observadas. Também ficarão disponíveis dados quantitativos utilizados para estruturação do Boletim de Mercado em formato aberto, conforme sugerido na pesquisa pelos usuários. Cerca de 70% dos participantes consideram o conteúdo dos boletins bom ou muito bom.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.