Marcos Santos/USP Imagens
Marcos Santos/USP Imagens

CVM multa presidente da Abrasca por remuneração excessiva

Além de Alfried Plöger, presidente da Associação Brasileira das Companhias Abertas, quatro conselheiros e acionistas controladores da Melhoramentos foram condenados

Renata Batista, O Estado de S.Paulo

11 Dezembro 2018 | 20h16

RIO - O presidente da Associação Brasileira das Companhias Abertas, Alfried Plöger, e outros quatro conselheiros e acionistas controladores da Companhia Melhoramentos de São Paulo foram condenados pelo colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a pagar R$ 4 milhões em multa, em dois processos administrativos sancionadores (PAS).

Em um primeiro processo, instaurado em 2016, Plöger, Paulo Renato Ferreira Velloso, Walter Wieszflog e Ingo Plöger foram acusados de receber, entre 2010 e 2014, remuneração em montante superior ao autorizado em assembleia e contrariamente aos critérios legais.

Em 2017, um novo PAS acusou os quatro e mais Alfredo Weiszflog de receberem, entre 2015 e 2017, remuneração com valores excessivos, fora das práticas de mercado e contrariamente aos interesses sociais, em desacordo com os critérios legais.

O julgamento aconteceu nesta terça-feira, 11. Eles têm direito a recorrer ao Conselho de Recursos de Sistema Financeiro Nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.