Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

CVM prorroga em 15 dias o prazo para a apresentação de demonstrações financeiras do 2º trimestre

Instituto afirmou que medidas restritivas ao contato social seguem em vigor, com 'notórios' e 'severos' impactos na produção de informações financeiras das companhias

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2020 | 11h03

RIO - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) prorrogou em 15 dias o prazo final para as companhias abertas apresentarem suas demonstrações financeiras do segundo trimestre. A decisão foi tomada pelo Colegiado do órgão regulador do mercado de capitais na reunião de terça-feira, 21. Conforme informado no site da CVM na manhã desta quarta-feira, 22, a decisão foi tomada por maioria, ou seja, nem todos os diretores participantes da reunião apoiaram a prorrogação do prazo.

Por causa da pandemia de covid-19, a CVM já havia prorrogado, em março, os prazos para a apresentação de informações referentes ao quarto trimestre de 2019, fechamento do ano e primeiro trimestre de 2020.

A decisão pela nova prorrogação veio após uma consulta do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (Ibri), como revelou a Coluna do Broadcast na terça-feira, 21. A Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) fez pedido semelhante em carta enviada à CVM no último dia 14.

Em sua consulta, o Ibri argumentou que as medidas restritivas ao contato social, em sua maioria impostas por governos estaduais e prefeituras, seguem em vigor, com "notórios" e "severos" impactos na produção de informações financeiras das companhias.

Em 31 de março, a CVM anunciou o adiamento dos prazos de entrega de informações periódicas das companhias abertas, incluindo demonstrações financeiras, formulários trimestrais, formulário cadastral, formulário de referência e o informe sobre o Código Brasileiro de Governança Corporativa. Assim, os balanços financeiros de 2019 puderam ser apresentados até o fim de maio. Já as demonstrações do primeiro trimestre de 2020 ganharam mais 45 dias de prazo, ou seja, puderam ser apresentados até o fim de junho.

Com o novo adiamento, as demonstrações financeiras do segundo trimestre, que tinham que ser apresentadas até 45 depois de terminado o período de referência, ou seja, até meados de agosto, poderão ser entregues até o fim do mês que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.