Google Street View/ Reprodução
Google Street View/ Reprodução

CVM pune com advertência conselheiros da construtora Lix da Cunha

Quatro, de cinco, conselheiros foram punidos pela não convocação de Assembleia Geral Ordinária, que deveria ter sido realizada nos quatro primeiros meses de 2017

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2019 | 17h14

RIO - O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) condenou com advertência quatro de cinco conselheiros da construtora Lix da Cunha pela não convocação de uma Assembleia Geral Ordinária relativa ao exercício terminado em 31 de dezembro de 2016, que deveria ter sido realizada nos quatro primeiros meses de 2017.

Apenas David Rodolpho Navegantes Neto foi absolvido. Foram punidos com advertência os conselheiros Fausto da Cunha Penteado; Luciano Braga da Cunha; Marisa Braga da Cunha Marri; e Moacir da Cunha Penteado.

Os acusados podem recorrer ao Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, conhecido como Conselhinho, informou o presidente da CVM, Marcelo Barbosa, ao fim do julgamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.