Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

'Desvios de conduta em fundos de pensão são pontos fora da curva', diz presidente da Abrapp  

Déficit no fim de junho nas entidades foi de R$ 84 bi; associação vai lançar Código de Governança de Investimentos para melhorar a transparência dos fundos, que estão em foco devido à Operação Greenfield

Fernanda Guimarães e Murilo Rodrigues Alves, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2016 | 15h19

FLORIANÓPOLIS - Os desvios de conduta nos fundos de pensão - evidenciados, por exemplo, na operação Greenfield da Polícia Federal, que teve como foco Previ, Petros, Funcef e Postalis - são pontos fora da curva do sistema, afirmou o presidente da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp), José Ribeiro Pena Neto.

"Era um clamor que existia dentro da Abrapp a necessidade de apuração. O lado positivo é que se apurem de onde houve os desvios de conduta para serem punidos, para ficar caracterizado de onde veio o desvio para não haver a conclusão de que foi algo generalizado", destacou, em coletiva de imprensa.

O déficit dos fundos de pensão no fim de junho alcançou R$ 84 bilhões, ante um déficit de R$ 76,7 bilhões em dezembro, de acordo com dados divulgado nesta segunda-feira pela Abrapp.  No primeiro semestre do ano, a rentabilidade da carteira chegou em 8,44%.

Os planos BD, que são os de benefício definido, ficaram com rentabilidade de 8,28%, o que, explica o presidente da entidade, o aumento do déficit no semestre.

Para o ano, a Abrapp estima que a rentabilidade fique entre 12,93% e 19,34%, o que depende, disse Pena Neto, do desempenho do portfólio de renda variável. O cenário mais pessimista coloca a Bolsa em 48,7 mil pontos e o mais otimista, o Ibovespa está em 65,9 mil pontos. 

Atenta à necessidade de melhorar a transparência dos fundos, a Abrapp lançará em seu Congresso que começa nesta segunda-feira, em Florianópolis, o seu primeiro Código de Governança de Investimentos, de adesão voluntária dos fundos. Caso optem por aderir, os fundos deverão se comprometer a cumprir os itens do manual e receberão um selo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.