Alexandre Yamada/Netshoes
Alexandre Yamada/Netshoes

Escritório americano investiga Netshoes por violação de regras de mercado

Segundo estudo citado pelo escritório Bragar Eagel & Squire, a empresa está queimando caixa, com 'declínio do crescimento da receita'

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2018 | 13h28

O escritório americano Bragar Eagel & Squire abriu uma investigação contra a brasileira Netshoes para saber se a empresa violou regras do mercado de capitais dos Estados Unidos ou se praticou alguma medida administrativa considerada ilícita, anunciou a banca. A varejista de materiais esportivos abriu capital na bolsa de Nova York no ano passado.

+ Netshoes vai ligar para 2 milhões de clientes que tiveram dados vazados

O documento, divulgado pelo escritório, aponta que as ações da Netshoes caíram 44% no dia 15 de maio, depois da companhia divulgar seu resultado trimestral, com um prejuízo muito maior do que o esperado e pelo terceiro trimestre consecutivo. A ação da empresa caiu no acumulado dos últimos doze meses mais de 80%. No primeiro trimestre deste ano o prejuízo da empresa foi de R$ 60,3 milhões.

O escritório cita um estudo de um analista de mercado, que afirma que desde o IPO (oferta inicial de ações), a Netshoes desaponta em diversas frentes, "levando a um declínio do crescimento da receita e riscos em relação ao caminho da rentabilidade". Com isso, ainda de acordo com a análise, a empresa está queimando caixa.

+ CVM lança audiência pública sobre normas contábeis e de auditoria

O escritório convoca ainda mais investidores que compraram ações da empresa no IPO e que sofreram prejuízos, para se informarem sobre a investigação e para saberem quais seus direitos em relação ao tema.

Procurada, a empresa ainda não se manifestou sobre a investigação.

Mais conteúdo sobre:
Netshoes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.