Ex-TIM e CVM compõem chapa para novo conselho da Oi

Objetivo é trocar quase a metade do colegiado atual da empresa, que está em recuperação judicial

Circe Bonatelli, O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2018 | 22h22

A chapa indicada para assumir o novo conselho de administração da Oi será formada pelos seis membros atuais do grupo e cinco novos integrantes, conforme o edital de convocação da Assembleia Geral de Acionistas, publicada nesta quinta-feira, 03.

As “caras novas” são Rodrigo Abreu, ex-presidente da TIM; Maria Helena de Santana, ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM); Wallim Cruz de Vasconcellos Jr, ex-vice-presidente do Flamengo e conselheiro da Pilgrim’s Pride; Paulino do Rego Barros Jr., ex-presidente da Equifax, empresa de tecnologia com sede nos EUA; e Henrique Luz, ex-sócio da PwC.

A definição do novo conselho vem na sequência da composição do quadro de acionistas em decorrência da conversão das dívidas financeiras da tele em ações. A eleição da chapa ocorrerá dia 3 de setembro.

O mandato do novo conselho será de dois anos. Segundo o edital, a chapa consensual foi indicada pela administração da Oi com base em lista apresentada por uma consultoria de recursos humanos, conforme o plano de recuperação judicial aprovado pela assembleia de credores em dezembro de 2017.

O plano também determinou que o novo conselho de administração da Oi seja composto por 100% de membros independentes. O edital explica que todos os nomes da chapa atendem à classificação de membro independente, segundo as regras do Novo Mercado, da B3.

Além disso, o estatuto da Oi considera independente quem não foi empregado ou diretor da tele ou do acionista controlador nos últimos três anos. Além do voto dos sócios, a homologação do conselho depende de aval da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Mais conteúdo sobre:
Oi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.