Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Itaú Unibanco anuncia mudanças estruturais na direção

Holding presidida por Roberto Setubal informa que novo comitê executivo passará a ter três diretores gerais e dois vice-presidentes

Eulina Oliveira, Agência Estado

23 Fevereiro 2015 | 22h18

A Itaú Unibanco Holding, presidida por Roberto Setubal, anunciou nesta segunda-feira mudanças estruturais em sua direção, que passa a ter um comitê executivo composto por três diretores gerais e dois vice-presidentes.

Conforme o comunicado divulgado, Marco Bonomi assume a Diretoria Geral de Varejo (DGV), liderando os negócios de Agências, Cartões e Rede, Imobiliário, Seguros, Veículos e Crédito. A área de Marketing também fica sob sua liderança.

Candido Bracher passa a liderar a Diretoria Geral de Atacado (DGA), à frente dos negócios de grandes e médias corporações, de Asset Management, de Private Bank e de Custódia, além dos negócios da América Latina, que ficam sob a liderança de Ricardo Marino, que até então estava no comitê executivo da holding.

Marcio Schettini assume a Diretoria Geral de Tecnologia, Operações e Eficiência (DGTO). Com isso, liderará todas operações que viabilizam os negócios da DGV e da DGA, além das atividades de Compras, Administração Predial e um dos maiores data centers do mundo que o banco inaugurará em breve.

Claudia Politanski continua como vice-presidente das áreas Jurídico e Ouvidoria e passa a acumular as áreas de Pessoas, Comunicação Corporativa e Relações Institucionais e Governamentais.

Além disso, Eduardo Vassimon se mantém como vice-presidente de Riscos e assume também a área de Finanças e Controladoria, passando a responder como CFO (diretor financeiro) da holding. Marcelo Kopel, nesta estrutura, será indicado para diretor de Relações com Investidores da organização. Caio David, vice-presidente de Finanças e CFO da holding até o momento, passa a liderar a Tesouraria Institucional, que fica alocada na DGA.

Ainda segundo o comunicado, com as mudanças, deixam o Comitê Executivo da holding três vice-presidentes do Itaú Unibanco e um do Itaú BBA: Alexandre de Barros, vice-presidente da área de Tecnologia, deixa o posto e permanece no banco como consultor e assessor especial da DGTO; Zeca Rudge, vice-presidente de Marketing, Pessoas, Eficiência, Compras, Patrimônio, encerra sua carreira no banco e assumirá a vice-presidência do conselho de administração da Porto Seguro, como representante da holding; Alfredo Setubal, vice-presidente de Asset, Custódia e Private Bank, além de diretor de Relações com Investidores, deixa a vida executiva do banco e ocupará a presidência da Itaúsa, continuando como membro do conselho de administração do Itaú Unibanco; Daniel Gleizer, vice-presidente de Tesouraria Institucional, deixa a instituição, conforme anunciado há alguns meses.

"Nosso objetivo é fazer a transição para o futuro de forma suave e segura e endereçar os desafios mais imediatos do banco. As prioridades continuam sendo eficiência e simplificação", afirma Roberto Setubal, na nota. "Tecnologia também é um grande desafio para nós já que é essencial para viabilizar nossa agenda de eficiência e simplificação, mas também pela conjuntura que atravessamos, com inúmeras inovações que têm transformado o mundo e a indústria bancária. Daí a importância destas mudanças que estamos anunciando hoje", acrescenta.

Mais conteúdo sobre:
Itaú Roberto setubal governança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.