Paulo Whitaker/Estadão
Paulo Whitaker/Estadão

JBS americana cria conselho para apoiar administração em governança

A JBS USA inclui as operações nos Estados Unidos, Canadá, México, Austrália e Nova Zelândia, e representa 75% do faturamento global da JBS

Marcelle Gutierrez, O Estado de S.Paulo

29 Agosto 2017 | 11h03

SÃO PAULO - A JBS USA, subsidiária da JBS, cria um conselho consultivo independente para apoiar a administração em assuntos relacionados à governança corporativa, assuntos regulatórios e governamentais, gerenciamento de riscos e marketing.

O conselho será formado por John Boehner, consultor sênior estratégico na Squire Patton Boggs e membro dos conselhos da Arizona Mining e Reynolds American Inc; Greg Heckman, que foi CEO do Grupo Gavilon e membro do colegiado da OCI; Dimitri Panayotopoulos, presidente do comitê de remuneração da British American Tobacco Company e consultor sênior na Boston Consulting Group; e Harvey Pitt, CEO da Kalorama Partners e ex-presidente da SEC.

+ J&F contrata assessoria para mediar relação entre família Batista e BNDES

"Estamos honrados que um grupo de líderes tão reconhecidos fará parte do Conselho Consultivo da JBS USA e ansiosos pelas suas contribuições, as quais ajudarão a companhia a avançar nos seus planos de crescimento, além de preservar nosso compromisso com governança, qualidade e serviço aos nossos clientes", comentou André Nogueira, CEO da JBS USA, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

+ J&F contrata BR Partners para negociar com BNDES e minoritários da JBS

A JBS USA inclui as operações nos Estados Unidos, Canadá, México, Austrália e Nova Zelândia, representando 75% do faturamento global da JBS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.