Jorge Gerdau deixará conselho de administração do grupo

Siderúrgica propôs divisão na presidência do colegiado; empresário vai fazer parte de conselho consultivo da empresa

O Estado de S.Paulo

27 de março de 2015 | 02h04

Em mais uma etapa do processo sucessório da empresa, a siderúrgica Gerdau anunciou ontem mudanças na sua estrutura de governança, que marcam a saída de Jorge Gerdau Johannpeter do conselho de administração da companhia.

O grupo propôs a alteração da composição do colegiado, que passará a ter a presidência dividida entre André Gerdau Johannpeter, atual presidente executivo e filho de Jorge, e Cláudio Gerdau Johannpeter, vice-presidente executivo da companhia e sobrinho do empresário.

Com a mudança, aos 78 anos, Jorge Gerdau vai formar, com os irmãos Germano, Klaus e Frederico, um conselho consultivo cujo objetivo é "dar continuidade ao compartilhamento da experiência de estratégia e gestão acumulada por eles ao longo das últimas décadas", informou a Gerdau.

A nova forma de governança será submetida a assembleia-geral de acionistas nos dias 28 e 29 de abril. Jorge Gerdau estava na presidência do conselho de administração das duas empresa do grupo - Gerdau SA e Metalúrgica Gerdau SA - desde 2007, quando André assumiu a presidência executiva.

Esta é a quarta sucessão de gerações ao longo dos mais de 100 anos da empresa. Líder no segmento de aços longos (usados principalmente na construção civil) nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo, a Gerdau tem hoje unidades industriais em 14 países. Tem mais de 120 mil acionistas e ações negociadas nas bolsas de São Paulo, Nova York e Madri.

Desafios. Com a queda da demanda no mercado, a Gerdau anunciou no início do mês que vai reduzir investimentos pelo terceiro ano consecutivo. A companhia planeja investir R$ 1,9 bilhão em 2015, o que representa uma queda de 17,4% em relação aos R$ 2,3 bilhões investidos no ano passado.

Em 2014, a Gerdau viu seu lucro líquido cair 12,2% para R$ 1,488 bilhão.

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. PauloGerdau

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.