Oi considera acertada decisão dos acionistas da PT SGPS de aprovar venda da Portugal Telecom

PT SGPS possui 25,6% da Oi, que é dona da operadora portuguesa; processo de venda será agora submetido à aprovação de órgãos reguladores portugueses

Mariana Sallowicz, Agência Estado

22 de janeiro de 2015 | 19h14

Após os acionistas da PT SGPS terem aprovado a venda da operadora PT Portugal para o grupo francês Altice, a Oi informou em comunicado que considera "acertada a decisão". A companhia também declarou que o processo de venda será agora submetido à aprovação dos órgãos reguladores portugueses. O fechamento e liquidação financeira da operação devem ser concluídos até o final do primeiro semestre deste ano, prevê a empresa.

"A Oi entende que esta decisão é a que gera mais valor para todos os acionistas." Na nota, diz ainda que a PT Portugal fica mais forte para atuar em Portugal e a Oi fica mais forte para operar no Brasil, com redução das respectivas alavancagens.

"O processo de venda é fundamental, pois coloca as duas empresas em melhores condições financeiras e operacionais e, no caso da Oi, representa também a perspectiva concreta de a companhia ter participação importante no processo de consolidação do mercado de telecomunicações brasileiro".

A tele brasileira acrescentou que manterá o foco em suas quatro prioridades já informadas ao mercado. A primeira delas é continuar o processo de transformação operacional da companhia, com forte redução e controle de custos. "Esta estratégia já começou a apontar bons resultados, conforme indicadores de outubro e novembro divulgados, que apontam um ponto de inflexão do negócio, com a melhora da receita líquida operacional e do Ebitda de rotina em relação ao terceiro trimestre de 2014", diz.

Outro ponto é a correção do balanço patrimonial, com novos movimentos de venda de ativos. Com a venda da PT Portugal, a Oi reduz sua alavancagem líquida. "Em um primeiro momento, a companhia ficará com o caixa, para decidir no momento oportuno se usará estes recursos no processo de consolidação do setor e/ou na redução de sua dívida".

Além disso, a Oi reiterou o propósito de ingressar no Novo Mercado e de participar do processo de consolidação do setor de telecomunicações no Brasil. "A venda da PT Portugal habilita a Oi a exercer o protagonismo neste processo, que já está em curso no Brasil."

 

Tudo o que sabemos sobre:
Oiportugal telecomaltice

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.