Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Petrobrás avaliou 15 mil empresas sob o ponto de vista de compliance

Preocupação de espalhar a cultura da governança corporativa e de conformidade na empresa resultou no treinamento de 50 mil empregados

Denise Luna e Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

08 Dezembro 2017 | 14h04

O diretor de Governança e Conformidade da Petrobrás, João Elek, informou nesta sexta-feira, 8, que a estatal já avaliou 15 mil empresas que prestam serviços ou fornecem produtos do ponto de vista das regras da boa governança, uma nova metodologia introduzida após investigações da Operação Lava Jato, para evitar que erros do passado voltem a ser cometidos.

"Já avaliamos 15 mil empresas e essas empresas também estão avaliando as prestadoras delas. Isso gera um efeito em cascata que vai melhorando o ambiente de negócios", disse Elek, durante o 4º Evento Petrobrás de Compliance, que conta com a presença do juiz da Lava Jato, Sérgio Moro.

Ele informou que a preocupação de espalhar a cultura da governança corporativa e de conformidade na empresa resultou no treinamento de 50 mil empregados dentro dessa cultura, sendo que 150 foram designados como "agentes de compliance", para indicar possíveis desvios de conduta nas unidades da companhia.

++ Nível de governança das empresas melhora, mas exigências do mercado ditam as regras

"Vários programas de treinamento foram implantados e continuarão a ser implantados, temos um compromisso com a cultura de compliance dentro da Petrobrás", disse Elek.

Mais conteúdo sobre:
Petrobrás Governança Corporativa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.