Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Petrobrás elege novo diretor executivo de governança e conformidade

Rafael Mendes Gomes foi eleito com base em uma lista tríplice de profissionais de mercado, pré-selecionados por empresa especializada em recursos humanos

Karin Sato, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2018 | 15h12

O conselho de administração da Petrobrás elegeu Rafael Mendes Gomes para o cargo de diretor executivo de governança e conformidade. O diretor João Adalberto Elek Junior permanecerá no exercício da função até a posse do novo diretor.

+ Petrobrás busca novo modelo para vender Liquigás

+ Disputa entre União e Petrobrás trava megaleilão de petróleo de R$ 100 bi

Os demais diretores executivos foram reconduzidos. São eles o diretor executivo de assuntos corporativos, Eberaldo de Almeida Neto; o diretor executivo de desenvolvimento da produção e tecnologia, Hugo Repsold Júnior; o diretor executivo de estratégia, organização e sistema de gestão, Nelson Luiz Costa Silva; a diretora executiva de exploração e produção, Solange da Silva Guedes; o diretor executivo financeiro e de relacionamento com investidores, Ivan de Souza Monteiro; e o diretor executivo de refino e gás natural, Jorge Celestino Ramos.

A respeito de Rafael Mendes Gomes, o conselho de administração elegeu o novo diretor com base em uma lista tríplice de profissionais de mercado, com notório reconhecimento, pré-selecionados por meio de processo conduzido por empresa especializada em recursos humanos, disse a empresa.

Além disso, o executivo foi objeto de prévia análise pelo Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão do Conselho de Administração da Petrobras.

+ Quarta rodada do pré-sal tem recorde de 16 manifestações de interesse

Rafael Mendes Gomes é formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduado em Direito Empresarial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e em Negócios na Era Digital pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV/SP).

Os novos mandatos terão duração até 26 de março de 2019, unificando-se os prazos de gestão de todos os membros da diretoria executiva com o prazo do atual mandato do presidente da Petrobras Pedro Pullen Parente, conforme determinado na legislação de regência das empresas estatais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.