Divulgação
Divulgação

Ratings da Petrobrás não são afetados pela publicação do balanço não auditado, diz S&P

Agência manteve rating BBB- para estatal, com perspectiva estável; segundo a S&P, a classificação já embute incertezas decorrentes de casos de corrupção e seus impactos sobre as avaliações de liquidez, gestão e governança

Francine De Lorenzo, O Estado de S. Paulo

02 Fevereiro 2015 | 17h03

A agência de classificação de risco Standard & Poor's afirmou que seus ratings e perspectiva para a Petrobrás não são imediatamente afetados pela publicação dos resultados do terceiro trimestre, que não foram auditados. A agência manteve o rating BBB- para a companhia, com perspectiva estável.

Em nota, a S&P comenta que o rating da Petrobrás já embute as incertezas decorrentes das investigações de casos de corrupção e seus impactos sobre as avaliações de liquidez, gestão e governança. Quanto à perspectiva, a agência diz que foca na geração de caixa corrente e futura da Petrobrás e em sua capacidade de pagar e refinanciar suas dívidas.


Os ajustes de ativos, segundo a S&P, provavelmente serão contábeis e seu impacto imediato provavelmente se relacionará aos índices de capitalização da empresa e dividendos. Embora esses ajustes não devam influenciar o fluxo de caixa da Petrobrás, destaca a agência, eles poderão prejudicar o acesso da companhia a financiamento externo ao menos temporariamente.

"Continuaremos monitorando a capacidade da Petrobrás para gerir as suas necessidades de fluxo de caixa ao longo de 2015, incluindo o acesso aos bancos nacionais, gestão de capital de giro, flexibilidade de investimentos e produção" para ver como esses fatores afetam a companhia, comenta a S&P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.