Aline Bronzati/Estadão
Aline Bronzati/Estadão

XP quer ter 50% de mulheres no quadro de funcionários até 2025

Hoje, companhia conta com 22% de mulheres entre 2,6 mil colaboradores, sem distinção de salários

Cynthia Decloedt, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2020 | 09h59

A XP Inc anunciou que pretende ter 50% de mulheres em seu quadro de funcionários, em todos os níveis hierárquicos, até 2025. A meta vem junto com outras iniciativas relacionadas a temas que passaram a fazer parte do mundo dos negócios, como compromissos com meio ambiente e sociais. 

Atualmente, a XP tem 22% de mulheres entre seus 2,6 mil colaboradores, sem distinção de salários. A companhia deve encerrar o ano com 3,1 mil funcionários.

O objetivo é acelerar o processo de inclusão de mulheres no mercado financeiro e em cargos de liderança. “Entendemos o contexto histórico da nossa sociedade e desse mercado, que hoje não atrai ou favorece a presença feminina, e o nosso intuito é derrubar essas barreiras”, diz Marta Pinheiro, sócia e diretora de ESG (melhores práticas ambientais, sociais e de governança) da XP Inc

Ela afirma que mais mulheres no mercado financeiro também significa maior empoderamento de suas finanças, o que é uma ferramenta de liberdade.

Para atingir a meta traçada, a XP está implementando uma série de medidas práticas, entre as quais a criação do coletivo feminino MLHR3, além do fomento de grupos e comunidades internas para discussões e implementação de ações; treinamento para lideranças; mentoria de carreira para mulheres; revisão de políticas internas - ajuste da nomenclatura das vagas e avaliação de desempenho; licença a maternidade e paternidade estendida e a possibilidade de trabalho remoto para todos os colaboradores, de acordo com o que for melhor para cada profissional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.