Aline Bronzati/Estadão
Aline Bronzati/Estadão

XP terá área ambiental, social e de governança, e quer aumentar em 10% número de mulheres

A XP diz que objetivo é de liderar as discussões sobre o tema no mercado financeiro brasileiro

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2020 | 11h30

De olho na crescente cobrança por questões ligadas ao meio ambiente, social e de governança corporativa, o Grupo XP acaba de anunciar que terá uma área dedicada à temática ESG (conforme as iniciais em inglês). Quem comandará a nova diretoria será Marta Pinheiro, sócia da companhia há cerca de três anos e responsável integração das corretoras Rico e Clear.

Uma das primeiras metas da diretoria recém criada será a de aumentar em 10% a contratação de mulheres em um prazo de um ano. Além disso, a empresa vai intensificar parcerias com programas de formação para minorias, a participação no programa Juntos Transformamos e a construção de uma nova sede (Villa XP), um projeto totalmente sustentável.

"Liderar essa frente é um grande desafio e espero poder contribuir com o desenvolvimento do mercado financeiro brasileiro, gerando ainda mais valor no longo prazo para os nossos clientes, investidores e para a sociedade. O nosso desafio é que a XP siga sendo exemplo de uma empresa com ação positiva na sociedade, com boas práticas na forma de fazer negócios, comportamento ético, responsabilidade social e, acima de tudo, numa relação de total transparência com os clientes", disse, em nota, Marta Pinheiro.

A XP destaca que, com a iniciativa da diretoria focada em questões ESG, um dos objetivos é de liderar as discussões sobre o tema no mercado financeiro brasileiro, democratizando o acesso desse conteúdo e produtos de qualidade aos seus clientes.

Entre as primeiras medidas a serem tomadas estão a produção exclusiva de conteúdo, análise dos ativos da plataforma, capacitação da rede de parceiros, adequação da governança as melhores práticas, associação a compromissos e pactos ESG, entre outros. Paralelamente, a empresa vai continuar expandindo as ações internas relacionadas a diversidade, inclusão e suporte a comunidade, além de aproximar o olhar ambiental.

A XP frisa, ainda, que nos próximos meses planeja elaborar um diagnóstico estratégico para direcionar os próximos passos e implementar ações relacionadas as melhores práticas ESG, em nível global.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.