Abramovich compra 41% da siderúrgica Evraz em negócio de US$ 3 bi

O bilionário Roman Abramovich concordou em comprar participação de 41% na Evraz Group SA, décima terceira maior siderúrgica do mundo em termos de produção. A transação é estimada em US$ 3 bilhões. Há duas semanas, a companhia confirmou que seus acionistas majoritários Alexander Abramov e Alexander Frolov receberam uma proposta da Millhouse, grupo de Abramovich.O acordo é a segunda movimentação significativa na área de fusões e aquisições no setor siderúrgico da Rússia este ano, depois do anúncio dos planos de fusão da Severstal com a Arcelor - visando ajudar a siderúrgica com sede em Luxemburgo a se defender das investidas da Mittal Steel.Na opinião dos analistas, Abramovich, que conta com o respaldo financeiro da venda no ano passado da Sibneft para a Gazprom por US$ 13 bilhões, pretende conduzir a consolidação do setor entre os países que integravam a antiga União Soviética ao formar uma aliança com o magnata do minério de ferro Alisher Usmanov.O chairman da Millhouse, Eugene Shvidler, declarou apenas que a empresa tem uma "visão positiva das perspectivas para o setor metalúrgico e espera crescimento substancial do valor para o acionista dos ativos adquiridos". Segundo o executivo, a estimativa é de que o atual time administrativo permanecerá no cargo.Em razão da sua estrutura, o negócio não irá proporcionar uma oferta automática para a carteira de acionistas da Evraz. Depois de concluído o acordo, a subsidiária da Millhouse deterá metade da Lanebrook, uma holding controlada pelos maiores acionistas da Evraz, Abramov e Frolov. A Lanebrook deterá 82,67% da Evraz. O acordo ainda será submetido à aprovação das autoridades antitruste e outras comissões regulatórias.Em comunicado, a Millhouse afirma que os termos do acordo seguiram "em linha com as condições do mercado", embora o valor exato pago pela fatia na Evraz não tenha sido divulgado. A participação tem valor estimado em US$ 3,12 bilhões pelo preço de fechamento do GDR (global depositary receipts) da Evraz na sexta-feira em Londres, de US$ 21,50. Os GDRs reagiram positivamente ao anúncio, com avanço de 4,23%, cotados a US$ 22,41. As informações são da agência Dow Jones.

Agencia Estado,

19 de junho de 2006 | 15h10

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.